sábado, 3 de outubro de 2009

Madrigal



Toda a manhã
fui a flor
impaciente
por abrir

Toda a manhã
fui ardor
do sol
no teu telhado.

Toda a manhã
fui ave
inquieta
no teu jardim.

Toda a manhã
fui ave ou sol ou flor
secretamente
ao pé de ti

a) Eugénio de Andrade.

2 comentários:

Fê-blue bird disse...

Amiga, que é feito dos seus lindos poemas, quero que se inspire para eu poder apreciar e comentar.
Beijinhos e espero que esteja bem!

Manuela disse...

Amiga, estive sem computador, quase um mês, a altura também não é das melhores, esta época traz recordações muito dolorosas, mas, o importante é não perder a fé.
Também comecei outro blog: Almada linda cidade.

O tempo também é pouco, tenho tido muito trabalho.

Beijinhos, e até de repente.
Manuela