sábado, 10 de julho de 2010

A estrada da vida





Caminhando...Caminhando!...
Pela estrada árdua da vida,
Avistando ao longe, a estrela da esperança,
Com saudosa harmonia!...
Que o estranho dia de hoje, seja bem melhor,
O de ontem já passou!...
A vida assim, se vai desvanecendo!...
Com melancolia, o tempo vai passando...
A esperança perde o seu brilho!
O desencanto é cada vez mais pungente,
A desilusão mata a esperança da vida,
Já nada resta desta enganosa estrada,
Apenas restam as memórias já passadas,
Com momentos tão felizes e ditosos, e
outros que já não dizem nada!...
Ficaram pela estrada da vida!...

Manuela Vital

4 comentários:

Fê-blue bird disse...

Minha amiga:
Quando puder passe pelo meu blogue pois fiz uma pequena homenagem aos meus amigos.
Beijinhos, tenho saudades suas :-(
http://sotepeco5minutos.blogspot.com/2010/07/para-todos-quem-so-pedi-5minutos.html

Fê-blue bird disse...

http://sotepeco5minutos.blogspot.com/2010/07/para-todos-quem-so-pedi-5minutos.html


Amiga copie o http anterior e cole.
O post tem o título:
" Para todos a quem só pedi 5minutos"

Beijinhos

João Raimundo disse...

Eu concordo, a poesia é o expoente do pensamento.
Fico feliz de saber que contribui, ainda que pouco, para o seu interessa pelas tecnologias que agora lhe permitem partilhar connosco o seu mundo poético.
E tomo a liberdade de "abusar da sua hospitalidade" para partilhar também um pouco da minha (tentativa de) poesia:

Quasar

Começa por ser ideia vaga, indefinida, imprecisa!
Como nuvem de matéria cósmica que explode e expulsa
um corpo que se individualiza.

Rodopia em espiral e em cada circunvolução,
ganha forma definida, arrefece, consolida-se,
em constante evolução.

A ideia, que começou por ser, dá lugar a um projecto.
Nasce, cresce, desencadeia nova revolução
e assim se expande o Universo!

Almada, Julho de 2010

Manuela disse...

Caro Professor João Raimundo

Não há dúvida que foi o Senhor o pioneiro que me incutiu o interesse pelas novas tecnologias.
Bem haja pelo seu comentário, assim como, o profundo poema que me presenteou.

Um grande abraço,
Manuela Vital