terça-feira, 6 de julho de 2010

Viver no Campo




Não tenho ambições nem desejos
Ser poeta não é uma ambição minha
É a minha maneira de estar sózinho.

Da minha aldeia vejo quanto da terra se pode ver do Universo...
Por isso a minha aldeia é tão grande como outra qualquer,
Porque eu sou do tamanho do que vejo
E não do tamanho da minha altura...

A mim ensinou-me tudo.
Ensinou-me a olhar para as coisas.
Aponta-me todas as coisas que há nas flores,
Mostra-me como as pedras são engraçadas,
Quando a gente as tem na mão,
E olha devagar para elas...

a) Fernando Pessoa

2 comentários:

Fê-blue bird disse...

Viva minha amiga?
Que é feito de si, espero que esteja bem, apesar do calor insuportável ;-)

Uma boa escolha!
Um beijinho saudoso

Manuela disse...

Olá Amiga

Depois do fim das aulas,tenho andado no Festival do Teatro, têm sido teatro todos os dias, dia 18 acaba.Não tenho tido tempo para visitar os blogues da minha amiga,
mas devem ser fabulosos como sempre, oportunamente farei uma visita.
Um grande beijinho